Escolha uma Página

Por Ana Maria Lopes

Trama, teia, ternura, tecido

Christiane Nóbrega fia, tece, desnovela e cria

Borda sentimentos e alinhava a alma do leitor

 

Fios nos fisga primeiro pela capa

E no recheio podemos sentir as mãos que tramam

delícias e costuras

 

Do berço ao adeus há de tudo:

amor, cumplicidade, cuidado, afeto e vida

Há mãos que falam

 

Há geração que troca carinho e apoio

fortaleza de gestos, angústia e separação

certezas e desconcertos

 

Fios comove

Injeta paixão e delicadeza

E explode num texto sensível e de extrema beleza